8 de out de 2012

Quais os fatores determinantes para que uma peça seja chamada de corset?

O corset (espartilho) muda a estrutura corporal de uma pessoa, portanto é importante que ele tenha um caimento perfeito. Se o corset estiver pequeno no tórax, por exemplo, pode comprimir o gradil costal e prejudicar sua respiraçao com e SEM o corset (diminui a capacidade de expansão torácica). Se o corset estiver muito apertado na região do quadril, pode comprimir vasos e plexos nervosos, atrapalhando a circulação de sangue e drenagem da linfa nas pernas.

O termo corselet (corpete) neste caso foi assim dito para que as pessoas saibam que é uma peça de uso casual e que não é aconselhado o treino de redução de medidas (tight lacing) com uma peça que não foi feita exatamente para quela pessoa.

Na opinião de Valéria da  La Socièrce Corsets foi no prêt-à-porter ou Ready-to-wear, foi onde se iniciou o problema com os corsets. Antes de haver a moda prêt-à-porter, havia a "alta costura", todas as roupas eram feitas por costureiros renomados e muitíssimo disputados entre as senhoras da alta sociedade ou para as não tão ricas por modistas, tudo feito sob medida e caimento perfeito, impecável.

Com o surgimento da moda pronta, houve a massificação das peças e padrões e normas de medidas estabelecidas, esta padrão é determinados através de pesquisas dentro de um territorio nacional onde é determinado as medidas da maioria das pessoas dentro de tal territorio, cada país tem o seu padrão especifico e q muda muito de um lugar para o outro, por exemplo compare o padrão da mulher brasileira com japonesa ou com uma americana.


A produção de corsets em larga escala só foi possível a partir de 1850, ano da invenção da maquina de costura e foi justamente neste período que os corsets começaram a prejudicar a saúde feminina. Até então os corsets eram costurados a mão especificamente para quem iria usar o que na opinião de Madame Sher foi a receita de sucesso para o corset existir no guarda roupa feminino quase initerruptamente durante 400 anos.

O fato de um corset não ser feito sob medida não o faz perder a nomeclatura corset, só a segurança e não só para o praticante consciente do tight lacing propriamente dito. Um corset feito em tamanho padronizado pode ser prejudicial mesmo para uso fashion. É impossível prever a proporção do corpo de quem vai comprar, a frequencia do "uso fashion" que a pessoa vai fazer e muito menos se essa peça vai ou não comprimir de forma não saudável partes essenciais do corpo do cliente.


A pessoa q confecciona o corset precisa ter um grande bom senso e responsabilidade quanto a isto, para poder sempre orientar bem as pessoas, visando sempre antes do lucro o bem estar de uma possível cliente ou não, pois nem todas as pessoas podem usar um corset com um intuito de praticar tight lacing, por mais q queira, o(a) corsetmaker precisa informar isto e saber orientar as pessoa.

A diferença entre Corset e Corselet é que o primeiro MODIFICA/REDESENHA a forma do corpo e segundo apenas evidencia a forma natural do mesmo.


imagem comparativa // mais detalhes dela, clique aqui
Bom, este post foi uma junção de respostas que encontrei em um tópico do orkut que eu particularmente indicava bastante quem tinha dúvidas a ler e resolvi trazer aqui pro blog ;) As respostas foram dadas pela, Madame Sher, a Dhy da Saturnine Corsets e a Valéria da La Socièrce Corsets.

ME = Corset | YOU = Corselet

PARA COMPLETAR


Uma breve historia dos corsets, seus mitos e controvérsias (mais sobre a parte histórica sobre a peça)

• Cuidado com os falsos corsets - este tópico que indiquei acima é RECHEADO de informações desde épocas de orkut, tem vídeos comparativos, imagens e depoimentos de algumas consumidoras e corsetmakers. O tópico é longo, mas vale a pena ler. Tire um tempo e se jogue :)


Não se esqueça, na lateral do blog você encontra diversos links para os tópicos mais importantes, caso esteja no celular - basta clicar aqui. Todos os links estão na medida do possível organizados por nível de importância, desde coisas para saber antes de compra um corset como depois de comprar um corset, tem tudo que você precisa de informação para iniciar o Tight Lacing.




1 comentários:

Moda de Subculturas disse...

"O fato de um corset não ser feito sob medida não o faz perder a nomeclatura corset". Acho que essa frase resume tudo, não? O problema é as pessoas insistirem em usarem corsets P,M,G para praticar TL, o que não é correto, pois estas são peças de estilo.
Corsets renascentistas não eram para fazer TL, e sim pra manter o corpo rijo, ereto e altivo e mesmo assim eles se chamam "corsets", ou seja, é muito mais a questão de o que se pretende fazer com ele do que da feitura da peça em si.

Postar um comentário