17 de nov de 2016

Pode fazer exercícios usando o corset?

NÃO! NÃO! e NÃO! Hoje para minha infelicidade acabaram de publicar um video no grupo TL e Fit lá no Facebook, sobre uma reportagem daquelas que quem fez mal sabe a diferença da cinta que a kim kardashian usa pra um corset feito sob medida, mas até ai tudo bem normal, afinal é difícil achar um jornalista que pesquise de verdade sobre o TL... Quando de repente, surge um depoimento de alguém que diz que pesquisou sobre Tight Lacing fazendo AGACHAMENTO e outros exercícios usando o corset...

Depois do meu mini infarto ao ver a cena e ouvindo ela dizer que "a prática do Tight Lacing é para afinar a cintura com CORSELET (sic) ou espartilhos", achei que valia a pena colocar esta informação separada aqui no blog.

troféu joinha pro educador físico da moça :/

Bora usar a pérola da moça como exemplo do que NÃO FAZER COM O CORSET, coisa que quem REALMENTE pesquisou sobre Tight Lacing e sobre os corsets está careca de saber. Para isso vou apenas copiar e colar um texto que a corsetmaker da grife Madame Sher escreveu já há um tempo atrás, que tem uma explicação básica e bem lógica sobre o assunto:

A marca Madame Sher Corsets não recomenda o uso do Elastique ou de corset durante os exercícios físicos. Segue uma explicação básica.

1 - Preservação da amplitude dos movimentos: Embora menos que um corset tradicional, a peça restringe a movimentação não possibilitando o desempenho correto de uma série de exercícios além de prejudicar o equilíbrio em determinadas posições.

2 - Preservação pressão arterial adequada: Durante o esforço intenso o volume de fluxo sanguíneo coronariano aumenta cinco vezes para atender a demanda de oxigênio acima do nível de repouso. As artérias se dilatam para aumentar a circulação do sangue, reduzindo o esforço coronário com a queda da frequência cardíaca. A transpiração - a liberação de água e sais através do suor - também colabora para a redução da pressão arterial. É contra-producente adicionar uma peça de pressão que vai desequilibrar todo o processo.

3 - Preservação da respiração: Durante os exercícios o ritmo de respiração também aumenta, sendo utilizados músculos expiratórios e acessórios que não são utilizados durante a respiração passiva. É importante que haja total liberdade de espaço e movimento para a musculatura da região abdominal durante o esforço intenso.

4 - Higiene: Evitar o abafamento, tração e atrito da pele durante o aumento de temperatura do corpo que é regulado através do sistema de resfriamento promovido pela transpiração, ajuda a evitar alergias. Os sais da transpiração somados à oleosidade da pele formam uma camada nas barbatanas facilitada pelos cantos das canaletas de forma que a lavagem não é suficiente para remover totalmente esses resíduos aumentando a proliferação de bactérias.

Na nova versão do Elastique há um selamento interno que diminui esse processo, mas devido a outras desvantagens citadas continuamos desestimulando o uso da peça para tal finalidade.

5 - Durabilidade: O barbatanas de aço não são desenvolvidas para sofrer movimentos repetitivos. As barbatanas metálicas se mantidas ou dobradas constantemente podem deformar ou mesmo chegar a romper o tecido devido a pressão. Os sais da transpiração e constante umidade do suor tem efeito corrosivo sobre o aço das barbatanas, mesmo com o tratamento que recebe para ser resistente à água, portanto peças submetidas a desvio de função terão a vida útil reduzida.

6 - Incompatibilidade com a função da peça: As mudanças promovidas nos tecidos adiposo e muscular estimuladas por peças de compressão se dão no médio e longo prazo, portanto além de prejudicial para o corpo é inútil colocar a peça para fazer exercícios. Ela deve ser vestida novamente apenas após o corpo se recuperar da atividade física e ser utilizada nos períodos que causem menos desvantagens ao corpo.



Se você chegou agora no mundinho dos corsets e no Tight Lacing, não faça como a moça da entrevista que não pesquisou de verdade e ainda vai na TV falar algo sobre o que mal sabe contribuindo ainda mais para a má fama do Tight Lacing. É como sempre digo, o problema do Tight Lacing não é ele em si e sim o BOM SENSO de quem o pratica. Fique ligada:


SE INFORME, TIGHT LACING É ASSUNTO SÉRIO!



AH! Não se esqueça, na lateral do blog você encontra diversos links para os tópicos mais importantes (clique aqui). Todos os links estão na medida do possível organizados por nível de importância, desde coisas para saber antes de comprar um corset como depois de comprar um corset, tem tudo que você precisa de informação para iniciar o Tight Lacing.


PARA COMPLETAR


Corset x Corselet
Que médicos devo ir pra ver se posso fazer TL?
Sugestão de exercícios para tight lacers (neste post tem o print do texto da sher que postei acima)
Corset para Tight Lacing é indestrutível? Dicas para não detonar seu corset




16 de out de 2016

MEUS CORSETS, uma retrospectiva...

Ao guardar as fotos da minha última resenha (se não viu, clique aqui), me dei conta que nunca reuni em um único tópico sobre os corsets que tenho (até agora), e achei legal deixar isso registrado em algum cantinho já que esta info está SUPER espalhada pelo blog.

Pra quem acompanha o blog, sabe que comecei meu Tight Lacing na época (veja aqui quando foi) com um OVERBUST. Você que caiu de paraquedas no blog, vai me dizer: WHATTTTT? CE TA LOUCA!? Pois é, mesmo avisada insisti no erro, mas depois de um breve tempo (não me recordo quanto) comprei um modelo mais adequado, um UNDERBUST que tenho até hoje em perfeito estado. NUNCA COMETAM O MESMO ERRO QUE EU, OK! :)

A/C PERITA DO PHOTOSHOP: favor se poupe de passar vergonha, não amplie imagem na internet com 72dpi e com marca d'água pra ver edição, quem faz isso é micreiro - leia mais aqui

As que acompanham o blog sabem que as grifes que indico de olhos fechados, pois tenho o corsets de ambos, é a Madame Sher (com a qual fiz meu tight lacing) e a Ferrer Corsets, que acompanhei o surgimento da grife e acompanhei a carreira do Marcelo, corsetmaker da grife, desde o início mesmo.

Logicamente existem outras grifes muito boas das quais algumas já tive contato próximo, não só com os corsets delas como também com as corsetmakers. Você pode conferir na lista que tem aqui no blog, clique aqui e se for conferir a lista, POR FAVORRRR não esqueça de clicar nos links lá sugeridos, e ler TUDO, ok? Não é porque determinada grife está numa lista seja aqui ou em outro blog ou grupo que você tem que ir cegamente nela, se informe SEMPRE! APRENDA mais sobre a peça que vai comprar e JAMAIS compre corset por impulso. CUIDADO COM AZAMIGA DA ONÇA e suas "diconas"!

AH! Uma coisa que vale a pena pontuar é que ter uma quantidade X de corsets dentro do armário, nem o tanto que consegue se atochar dentro de um corset é sinônimo do tanto de conhecimento que a pessoa tem daquela peça que usa ou mesmo do Tight Lacing, leia mais aqui.

Enfim...

Separei algumas fotos que achei e vou dividir por grifes, achei mais fácil fazer assim. Lembrando que as fotos antigas dos corsets da Sher, como já falei algumas CENTENAS de vezes, perdi muitas fotos daquela época, por isso as poucas que restaram estão perdidas no blog ou são as fotos da foto e a qualidade delas não será das melhores - avisando justamente para as "peritas do photoshop" que dão zoom em imagem da internet com 72dpi e ainda fazem isso no celular  ¯\_(ツ)_/¯.

Bom, sem mais delongas, vamos lá...

MADAME SHER CORSETS

www.madamesher.com

2005 - A imagem de costas foi a primeira que tirei com corset aqui em casa, me lembro que pensei: isso nunca vai fechar no meio :D Perceba como o meio mudou conforme o corset ia fechando e quando foi pra reforma ficou mais ainda ) (

2005 - Dou risada vendo estas fotos, porque hoje alerto a moçadinha nova pra não fazer as pataquadas que já fiz e ainda acham que falo pra dar uma de sabe tudo - rs ;) #saudadesdestesaialonga

Como já disse anteriormente, este underbust tenho até hoje, logicamente depois de fazer TL com ele, fechar e tudo mais mandei reformar (assim como aconteceu com o overbust que também reformei) e na época foi colocado os busks exclusivos que tinham sido recém lançados pela grife, mas foi a versão banhada a ouro. Para ver como ele está agora e em perfeito estado, clique aqui.

2006 - Este corset não tenho NENHUM registro mais deste Waist Cincher (Ribbon) de tela em algodão, rodei tudo que é canto, mas nada. Este usei todo o resto de 2006.

2008 - Acredito que foi neste ano mesmo ou no finzinho de 2007. Depois de usar bem o de tela em algodão, quando o corset já estava bem folgado nem fazia mais nada, reaproveitei as ferragens dele e encomendei este lindo Waist Cincher (RIBBON) em cetim. Aliás, fica uma bela dica ai, veja com sua corsetmaker sobre reaproveitamento das ferragens para fazer um novo corset. Bj$$, de nada ;)

Pra quem é detalhista viu várias coisinhas que falo hoje em dias no grupos de Tight Lacing para não fazer. Por que será né? E pensar que tem novinha que caiu de paraquedas nos grupos falando que eu nunca fiz Tight Lacing só porque não viu foto minha :D Geração mimimi, HAJA PACIÊNCIAAAAA :D

Sobre usar sobras das amarras como cinto que pode alterar o shape da peça bem como acabar com o tecido, leia mais aqui! Sobre a gordura do corpo quando se faz Tight Lacing, clique aqui!


FERRER CORSETS

www.ferrercorsets.com.br

2009 - Meu primeiro corset com ancas. O tom dele está mais pra imagem maior da esquerda, mas quando a luz está em cima dele, o vermelho fica mais intenso + aqui.
Lembro que eu tinha um receio com corsets com ancas. Na época eu tinha a impressão que como eu tenho quadril, as ancas me deixariam "gorda", mas foi só colocá-lo que vi que me enganei bastante - rs.

2015 - INSHA-LÁ muito ouro! :D Underbust com tela de poliéster + sobre ele, clique aqui.
2016 - Uma das resenhas mais completas que fiz num blog sobre um produto, se não viu clique aqui. Daquelas resenhas que depois que ler DUVIDO que compre algum corset que vai ferrar sua saúde, tem VÁRIOS toques importantes!
Além destes, eu comprei um waist cincher - ribbon da Ferrer Corsets em 2010 com a base superior e inferior mais redondas (pontas levemente arredondadas), pois o que eu tinha tido da outra grife e que acabei me desfazendo dele e reaproveitando as ferragens, as pontas me incomodavam em algumas situações, depois de alguns testes ele fez o corset da maneira que queria e muito bem feito. Porém, sou a única que tenho este corset que foi feito exclusivamente a meu pedido e a grife nunca comercializou ele, portanto, deixo apenas o registro em texto já que ele não trabalha com o material que usou nele.

Ah! Vai a dica: Não se prendam ao que está no site da grife, não é porque no site não tem uma determinada cor ou tecido X, Y, Z que a grife não tem. Envie um email para a grife, qualquer uma que seja e veja se eles fazem o corset com aquele tecido que você quer.

Depois de fazer este apanhado de fotos e com uma dificuldade gigantesca de achar algumas antigas, criei uma nova categoria aqui no blog, RESENHA (veja aqui), assim ou quando eu criar uma resenha de um novo corset ou mesmo quando alguma menina num grupo fizer uma resenha bacana e que ela me permita trazer aqui no blog, colocarei tudo nesta categoria, assim fica mais fácil pra você que está perdida decidindo por alguma grife encontre mais alguma coisa pela internet para tomar sua decisão.

______
OBS.: Tenho um overbust branco de Lesi da grife La Peregrina Corsets, que já não existe mais. Fiz uma resenha dele na época apontando algumas coisinhas, mas não sei porque ela foi deletada, só sei que sumiu aqui do blog. Então acho que deixarei o registro apenas em texto mesmo, afinal foi um carinhoso presente da corsetmaker, a GINGER, em agradecimento ao "blog" que indiretamente ajudou ela quando decidiu começar a confeccionar corsets. Se eu mudar de ideia depois tento procurar alguma foto dele ou faço uma nova, se o tempo que tenho me deixar. :)

Enfim é isso, espero que tenha gostado do tópico que é mais uma curiosidade que nem agrega tanto ao Tight Lacing, mas acho que agrega mais principalmente para quem acha que falo as coisas porque "quero dar uma de sabichona", dou risada quando se referem a mim desta forma (e outras também), enfim, cada um com sua percepção do pouco que sabe de outro, né não? ;)

BJS 💋

Se você chegou agora no mundinho dos corsets e no Tight Lacing, fique ligada:


SE INFORME, TIGHT LACING É ASSUNTO SÉRIO!



AH! Não se esqueça, na lateral do blog você encontra diversos links para os tópicos mais importantes (clique aqui). Todos os links estão na medida do possível organizados por nível de importância, desde coisas para saber antes de comprar um corset como depois de comprar um corset, tem tudo que você precisa de informação para iniciar o Tight Lacing.

PARA COMPLETAR


• LENDA: Você fala bem porque ganha corsets...
• Corset dura muito tempo
• Corset é indestrutível? Dicas para não detonar o seu
• A/C PERITA DO PHOTOSHOP, com amor...




12 de out de 2016

Desvendando o Waist Band da Madame Sher Corsets

Bom, desta vez o texto é da Isabella Bacchi. Não faz muito tempo que nos "encontramos" (virtualmente falando) no grupo Tight Lacing e Fitness e começamos a trocar idéia em off pelo Facebook. Pois bem, depois da resenha que fiz de outro corset, no meio de um papo, a Isabella comentou do seu Waist Band e na hora acabei dando a maior força pra ela se empolgar e fazer uma resenha dele.

Este modelo da grife Madame Sher também desperta bastante curiosidade justamente pela modelagem diferenciada dele, e nada melhor do que alguém que tem ele e já mostrou que gosta mesmo de corsets escrever sobre. Então bora ler a resenha, todas as imagens usadas se clicar em cima você consegue visualizá-las em tamanho maior (a resenha também foi publicada no grupo Tight Lacing e Fitness) ...



O corset WAIST BAND da grife Madame Sher é um corset underbust, feito em 2 tecidos, na versão em preto os detalhes são feitos em coutil acetinado, ou seja, ele é todo em coutil, apenas é usado crepe na versão bege: o coutil inglês e o crepe. O coutil é um tecido resistente, porém leve, feito com 100% de algodão , os detalhes do corset como as canaletas e o band (faixa) na cintura (waist) são em tecido crepe, o modelo recebe wide busk que promove uma maior sustentação na parte do abdomen, e os gussets, que foram uma alternativa que a grife encontrou para que o modelo acomodasse melhor a região da bacia sem a necessidade de muitas barbatanas.

Gussets: inserção triângular como costura na peça para contribuir na expansão da região. WAIST BAND é o nome desta faixa horizontal no meio do corset.

Como é característica da MODELAGEM dessa grife preservar a caixa torácica e a bacia, formando uma silhueta mais ampulheta e respeitando anatomicamente o corpo, o modelo waist band segue a mesma modelagem porém com um foco bem maior na cintura e é por isso que vem (sempre que posto foto com waist band ) a velha pergunta se eu "indico" para iniciante ou o porque que esse modelo é para "lacers avançadas" (sobre diferença entre modelo e modelagem, clique aqui).

Como optei por esse corset: CANSAMOS de dizer aqui no grupo (Tight Lacing e Fitness), CONVERSEM COM A GRIFE!!! Apenas quem confecciona o corset está realmente apto a te ajudar na escolha de um modelo, como eu tinha apenas 1 mês para prazo de confecção pois iria me mudar sem endereço fixo, liguei para a grife (telefone que esta na pagina oficial da Madame Sher no facebook e NO HORÁRIO DE ATENDIMENTO ) e fui muito bem atendida, a moça que infelizmente não me lembro o nome me orientou a mandar um e-mail explicando exatamente o que eu queria em um corset, como foi minha primeira experiência com tight lacing, fotos do meu corpo e perguntei se o modelo waist band seria dequado para mim, a grife respondeu que não teria problema com o prazo e estaria com meu waist band em mãos na data desejada. Segundo está no site da grife "Modelo indicado para quem procura curva extrema na cintura mas estrutura leve no tronco", portanto NÃO É RECOMENDADA para clientes cuja prioridade seja redução de tecido adiposo na região dos flancos". Bom, eu tenho pochete e flancos mas para mim não é nada que realmente me incomode (imagino que muitas lerão isso como absurdo, afinal muita gente acha que todas temos a obrigação de gostar e querer ser malhada/magra).

Troquei e-mails com a grife durante todo o prazo de confecção, eles deixam bem claro que demoram até 3 dias para responder e algumas mensagem demoraram mesmo para serem respondidas MAS TODAS FORAM! Chegou no dia marcado eu fui buscar meu corset (vai começar a fofura da coisa) COMO ELE É PERFEITO mesmo na primeira prova no atelie com ele todo solto já dava para ver AQUELA CURVA, ele possui 4 fechos no busk, afinal tenho 1,48 de altura, bem leve e ao mesmo tempo bem forte, no corpo eu sinto a pressão do corset EXATAMENTE na cintura e nas costelas flutuantes, nada de pressão no tórax ou bacia, apenas o apoio do corset, mesmo no primeiro dia de seasoning ele já estava fechando ( ) (sobre o wide busk , clique aqui / sobre como fechar seu corset, clique aqui).

Por baixo com corset X Sem corset
+ dicas sobre conservação do seu corset, clique aqui

Meu antigo corset era de colchete, logo, não tenho como comparar o busk comum com o wide busk, mas a Iris ja fez isso no post revelando o corset dela. O que tenho a dizer é que realmente o suporte que ele proporciona é incrivelmente forte, você se sente com uma "tala" na barriga, mas sem perder o conforto, muito pelo contrário você sente que nem que tentar MUITO você dobraria a barriga, sem chance mesmo! Creio que os gussets realmente fazem diferença no corset, seja sentada ou em pé ele sempre esta ACOMODANDO minha bacia perfeitamente com um conforto que realmente não sei descrever, você se sente "abraçada" pelo corset.


SOBRE MINHAS SENSAÇÕES COM O CORSET DURANTE O SEASONING


1º dia: estava extremamente largo na cintura e na bacia, o que é bem normal mas ter alguem que conhece de corset apertando ele no seu corpo vale a pena! eu nao aconselho a pedir ajuda pra mae, irma, namorado...

4º dia: ainda estava largo nas extremidades porem ja sentia ele "acentando " no corpo

1ª semana: no fim da primeira semana ja sentia o corset bem acomodado ao meu corpo, porem nao apertei pois a pressão na cintura é realmente grande e nao queria "estrangular" a coitada

2ª semana: pela primeira vez eu apertei ele, antes estava só rente ao meu corpo no fim da primeira semana comecei a apertar, bem pouco afinal a pressão na cintura é realmente grande.

Eu realmente não indicaria esse modelo para alguém que nunca fez tight lacing, ele realmente "pega" a cintura de jeito, tem que ter muita calma pois se fazer a "louca do corset" com um underbust básico ja é prejudicial NEM IMAGINO COMO SERIA se alguém fizesse a louca do do corset com um WAIS BAND da Madame Sher.

Quando alguem me diz que sou "veterana" ou que só "veteranas" podem usar, bom eu não sei o que é ser veterana mas como eu disse anteriormente só quem pode indicar algo é a corsetmaker e quem usa ter noção do modelo que optou, infelizmente muita gente ainda confunde um waist band com um waist cincher e são modelos totalmente diferentes!! (veja a diferença do underbust e um wasit cincher, clique aqui)


Ao escrever esse post tentei ao máximo não criar "a lenda do waist band", ele é um modelo que foca na cintura SIM, mas NÃO É ELE QUE FAZ VOCÊ TER AQUELE PUTA VINCO assim que comprar!! Como qualquer corset ele será feito a partir DAS SUAS MEDIDAS, logo o vinco dele também será definido pelo seu corpo e não o contrário, por mais esse motivo não acho que é um modelo que valorize quem tem um corpo maça, por exemplo, leia mais aqui… mas aí é mais questão de aparência sobre a minha opinião pessoal.

Minhas medidas para quem estiver curioso são:

Tórax: 70 cm
Cintura: 63/64 cm
Bacia: 85 cm

Não recomendo para quem quer um corset "de guerra" e de beleza ao mesmo tempo (apesar dele ser maravilhoso para treino e para exibir) pois a parte em crepe desgasta com facilidade por ser um tecido delicado, mesmo eu protegendo BEM em pouco tempo de uso ja vejo pequenos sinais de desgaste que ferem meu coração.

ADENDO IMPORTANTE


imagem meramente ilustrativa
*Antes de escrever essa resenha mandei um e-mail para a grife pedindo mais detalhes sobre o waist band, porém imagino que com o fim de ano o numero de e-mails está muito grande entao ainda não tive retorno, caso a grife me retorne ou alguém me der informações mais TÉCNICAS sobre o modelo eu coloco aqui*, a Iris que fez as montagens abaixo e escrevi essa resenha com incentivo dela e convido a todas a fazerem o mesmo para que as outras integrantes não ficarem sem referências pessoais que elas tanto pedem sobre o corset! Apenas dizer que é lindo e que está amando não ajuda tanto quem está em dúvida !

Antes que façam algum comentário maldoso sobre o valor, eu FIZ COFRINHO PARA ADQUIRIR ESSE CORSET, só pedi de emergência pois decidi a viagem de última hora mas a compra do corset já estava programada.

*RESPOSTA DA GRIFE SOBRE O MODELO


Como a resposta da grife veio depois da publicação da resenha, deixo registrado logo abaixo:

O modelo waist band da grife Madame Sher é um modelo baseado nos corsets vitorianos. Sua base construída em camada única de coutil inglês de algodão (tecido especialmente desenvolvido para corseteria), com complexa modelagem que distribui as medidas entre 20 painéis independentes (sendo 12 verticais, 6 gussets e 2 horizontais), tem reforços em pontos estratégicos apenas, o que resulta numa peça encorpada, mas ao mesmo tempo incrivelmente leve.

Essa modelagem com o cinturão na cintura, tem grande poder de tração focado na região e dá ótimo suporte abdominal ao mesmo tempo que permite um encaixe super confortável aos flancos, sem que nenhuma barbatana fique em cima da crista ilíaca ou que o excesso de camadas de tecido pressione excessivamente a região.


Ficou boa a resenha, né?! Eu também gostei! E reforço o convite que a Isabella fez: " Convido a todas a fazerem o mesmo para que as outras integrantes não ficarem sem referências pessoais que elas tanto pedem sobre o corset! Apenas dizer que é lindo e que está amando não ajuda tanto quem está em dúvida !" Leiam sobre a construção de um corset isso deixa QUALQUER resenha mais embasada, fora que, pelo menos pra mim, esta parte dos painéis, da estrutura do corset é algo super bacana de se saber e aprender, além de isso, da uma percepção melhor e maior do cuidado que tiveram na confecção da peça.

Para você que ficou mais interessada neste modelo, a melhor coisa, como já dito na resenha da Isabella, é entrar em contato diretamente com a grife. Faça isso pelos canais oficiais:

Site: www.madamesher.com
Email: contato@madamesher.com.br
Facebook: Madame Sher Corsets
Telefone: (11) 3884-7984

Lembrando que a visita ao atelier, que fica em São Paulo, é apenas feita com agendamento prévio. A grife também despacha para todo Brasil, como também para o exterior.

Se você chegou agora no mundinho dos corsets e no Tight Lacing, fique ligada:


SE INFORME, TIGHT LACING É ASSUNTO SÉRIO!



AH! Não se esqueça, na lateral do blog você encontra diversos links para os tópicos mais importantes (clique aqui). Todos os links estão na medida do possível organizados por nível de importância, desde coisas para saber antes de comprar um corset como depois de comprar um corset, tem tudo que você precisa de informação para iniciar o Tight Lacing.

UPDATE


13/10/16 - Duas infos interessante que vi e achei bacana colocar aqui na resenha, apenas não vou colocar o print pois tem uma OUTRA info que acredito que é apenas momentânea então para não confundir vou borrar esta parte da info e destacar o que achei relevante...


Sobre esta parte da não possibilidade de reforma do Waist Band da grife Madame Sher, a Isabella Bacchi chegou a dar a opinião dela e também achei legal colocar aqui:

Eu acho meio difícil alguém querer reduzir mais medida depois de fechar esse, com ele é para lacer que já prática há um tempo e ainda por cima proporciona uma cintura mais dramática ele já é pensado para último estágio de treino (imagino eu) ou a pessoa já perdeu totalmente a noção e quer um treino muito muito extremo!

Extremos existem mas sabemos as consequências para a saúde do tight lacing extremo , fica subentendido que esse corset é para "último estágio"